Home
:: www.imebi.com.br ::

Acne:

É possível definir a acne como sendo uma afecção que atinge o conjunto pilossebáceo, formado pelo pêlo e pela glândula sebácea.  As glândulas sebáceas secretam as gorduras para criar um manto protetor para a pele. Com aumento na produção dessa gordura, o poro por onde ela deveria chegar a camada externa da pele se obstrui e o que fica retido inflama. Esta alteração é o que chamamos de acne. Existem vários tipos de acnes designadas de comedões, cravos, cistos, espinhas, pápulas, nódulos, hiperpigmentação pós-inflamatória, cicatrizes e quelóides.

"A acne não é um problema cosmético, mas sim uma doença com repercussões cosméticas", acrescenta um site português.

A mais comum é a conhecida como vulgar ou juvenil, e afeta 80% dos adolescentes.

As lesões da acne surgem na puberdade atingindo face, peito, costas, pescoço e ombros. Na adolescência, acomete ambos os sexos, tendo um maior pico de incidência dos 14 aos 17 anos nas mulheres, e dos 16 aos 19 anos nos homens.

No entanto, na fase adulta, cerca de 1% da população adulta masculina também apresenta acne, ao passo que 5% das mulheres acima dos 25 anos sofrem com o problema.  Entre os adultos a acne acomete mais as mulheres, porque muitas vezes pode estar associada a disfunções hormonais, típicas de mulheres desta faixa etária, que tomam anticoncepcionais e outros medicamentos com base em hormônios.

As soluções caseiras podem agravar seriamente o estado geral da pele, e em especial das acnéicas.

O alvo predileto da acne é o adolescente, mas atinge homens e mulheres indiscriminadamente, mas ninguém está isento de passar por este tipo de problema.

Causas

As causas da acne são as mais variadas. De posse de vários exames e algumas informações básicas sobre a história familiar, hábitos alimentares, entre outros, poderão ser detectadas as causas.

Um simples creme, as deficiências hormonais e os fatores hereditários podem causar o problema da acne. 

- Fatores hereditários: existem famílias inteiras de acnéicos. Nestes casos, a partir de 10 anos é possível prever o aparecimento da acne.

- Desequilíbrio Hormonal: É na puberdade que o adolescente tem os seus hormônios sexuais estimulados e com a ativação dos hormônios masculinos ocorre uma reação nas glândulas sebáceas, propiciando o aparecimento da acne.

- Ovários: ocorre nas mulheres portadoras de uma disfunção que não transforma o hormônio masculino (andrógeno) em feminino (estrógeno).

Além disso, essas pacientes além da acne podem ter problemas de obesidade, aumento de pelos e irregularidades menstruais.

- Uso de cosméticos: os produtos gordurosos ou oleosos (como as bases e cremes hidratantes, por exemplo) podem trazer acne até para quem nunca teve este tipo de doença, nem na adolescência.

- Medicamentos: remédios como cortisona, os barbitúricos, xaropes à base de iodo ou bromo podem ter efeito colateral e formar a acne. Se o uso for imprescindível, recomenda-se um tratamento dermatológico paralelo.

Tratamento

A acne não tem cura, mas é uma doença que pode ser controlada. O tratamento varia de acordo com o paciente e o tipo de acne.

As formas mais utilizadas de tratamento são à base de antibióticos orais ou tópicos para os casos mais graves, medicamentos que ressecam a pele, peróxido de benzila, vitamina A ácida oral (para casos gravíssimos), entre outros.  Além disso, a persistência é tudo em termos de tratamento.

Cuidados

- Higiene da Pele: o mais correto é seguir as instruções do dermatologista que acompanha o tratamento. Mas é prudente lembrar que os cuidados com a higiene da pele são fundamentais. Neste caso, a pele deve receber sabonetes especiais, emulsões ou leite de limpeza específico.  Outro aspecto importante é com relação ao uso de loções alcoólicas que retiram a oleosidade natural da pele, desidratando-a.

- Resistência aos maus hábitos: espremer e cutucar cravos e espinhas são flagelo para a pele. As mãos podem estar sujas e contaminar as espinhas, deixando marcas.

- Uso do Sol: o sol causa um espessamento da pele ao mesmo tempo em que faz as glândulas sebáceas trabalharem mais, embora as pessoas pensem que seu efeito é benéfico. 

- Alimentação: alimentos com muita gordura, iodo, B12 refletirão na sua pele, cabelos, etc. Isto não significa que se deva abolir este tipo de alimentação.

Equilíbrio e moderação devem ser recomendados. O chocolate, por exemplo, pode ser consumido com moderação.

- Stress: para o tratamento dar resultado, antes você tem que estar livre do stress. O nervosismo, a ansiedade e desânimo não combinam com uma pele saudável.

- Limpeza de pele: a limpeza só deve ser feita por especialistas e sob recomendação médica do seu dermatologista.

Dermatite Seborréica

Trata-se inflamação crônica da pele que surge em indivíduos geneticamente predispostos, tratando-se portanto de manifestação constitucional.  As erupções cutâneas características da doença ocorrem predominantemente nas áreas de maior produção de oleosidade pelas glândulas sebáceas.

A causa da dermatite seborréica é desconhecida mas a oleosidade excessiva e um fungo (Pityrosporum ovale) presente na pele afetada estão envolvidos no processo.

A maior atividade das glândulas sebáceas ocorre sob a ação dos hormônios androgênicos, por isso, o início dos sintomas ocorre geralmente após a puberdade. Nos recém nascidos também podem ocorrer manifestações da doença, devido ao androgênio materno ainda presente.

Manifestações clínicas

A dermatite seborréica tem caráter crônico, com tendência a períodos de melhora e de piora. A doença costuma se agravar no inverno e em situações de fadiga ou estresse emocional.

As manifestações mais freqüentes ocorrem no couro cabeludo e são caracterizadas por intensa produção de oleosidade (seborréia), descamação (caspa) e prurido (coceira). A caspa pode variar desde fina descamação até a formação de grandes crostas aderidas ao couro cabeludo.  A coceira, que pode ser intensa, é um sintoma freqüente nesta região e também pode estar presente com menor intensidade nas outras localizações.

Quando atingem a pele, as lesões da dermatite seborréica são avermelhadas e com descamação gordurosa.  As áreas mais atingidas são a face (principalmente o contorno nasal, supercílios e fronte), pavilhões auriculares e região retroauricular e o centro da região torácica anterior e posterior.

Outras manifestações são a blefarite seborréica que atinge as pálpebras e a presença de lesões em áreas de dobra de pele, como as axilas e regiões inframamárias.  Casos graves de dermatite seborréica podem evoluir para a generalização das lesões, atingindo extensas áreas da pele.

Tratamento

Não existe medicação que acabe definitivamente com a dermatite seborréica porém seus sintomas podem ser controlados. Deve-se evitar a ingestão de alimentos gordurosos e de bebidas alcoólicas e o banho muito quente. O tratamento geralmente é feito com medicações de uso local na forma de xampus, loções capilares ou cremes. Em alguns casos, medicação via oral pode ser utilizada. A escolha do tratamento adequado vai depender da localização das lesões e da intensidade dos sintomas.

Tratamento Biomolecular

Para tratarmos as manifestações locais, devemos usar novos veículos (substâncias em forma de creme, gel, solução ou mesmo certos pós em forma de talco) que promovem uma maior penetração nas várias camadas da pele, levando as substâncias mais modernas e que sabemos ter atuação em tais processos, como: drieline, ceramida, mimosoie, melalêuca, lavanda, e tantas outras.

Para as manifestações sistêmicas, na maioria das vezes hormonais, a correção de tais desequilíbrios da forma menos agressiva possível, sem que causem tantos efeitos colaterais como temos visto na prática diária.

A Disbiose é, na grande maioria dos casos, a maior causadora de alterações dermatológicas, e em particular a ingestão de leite.

É na área dermatológica, principalmente a ligada a alergias, que a Imunoterapia Ativada alcança seus melhores resultados.

A dieta adequada vai promover um recrudescimento do quadro. Já a suplementação, com glutamina, ômegas 3, 6 e 9, alanina, carnitina, glicina,cisteína, cistina, arginina, prolina, hidroxiprolina, treoninae e tirosina, vão dar o aporte necessário para a resolução dos processos dermatológicos.

Devemos sempre termos a possibilidade do estudo do Mineralograma Capilar a nos orientar nos desvios metabólicos e nutricionais. Com a preocupação de tratarmos o paciente que possui tal doença, e não apenas a doença, lançamos mão do estudo do Mineralograma Capilar (Exame do Cabelo), para podermos apreciar seus desequilíbrios nutricionais e minerais, a fim de corrigirmos tais desvios na busca de uma melhor resposta imunológica. 

Tratamos a pele, com substâncias que proporcionarão uma nutrição adequada para a mesma, e eliminação dos Radicais Livres, que nessas patologias encontram-se em grande quantidade. Corrigimos sua Disbiose, para melhor digestão e absorção dos nutrientes ingeridos pelo paciente. Devemos, ainda, induzirmos uma modificação na resposta imunológica através da Imunoterapia Ativada, moderno método de aplicação de vacinas que atuam efetivamente nos linfócitos (células de defesa). Um paciente bem avaliado do ponto de vista imunológico mostrará uma exacerbação da resposta de defesa, o que é uma das conseqüências da acne. O seu equilíbrio proporcionará melhora importante do quadro.

Link relacionado:

- Alergia respiratória ou dermatológica de origem inalatória ou ingestatória



 
Home Voltar Topo Imprimir


Desenvolvimento e Hospedagem de Sites